Transcription

Conteúdo 8 - Harmoniaprofessor Me. Rafael Hoffmann

Teoria da CorEscala acromáticaEscala que têm apenas a dimensão da luminosidade. Elas nãosão cores. Incluem-se todas as tonalidades entre o branco e opreto.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Teoria da CorEscala monocromáticaPor saturaçãoPor luminosidadeteoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Teoria da CorEscala policromáticaComo o próprio nome sugere, ao contrário dasescalas monocromáticas, as escalaspolicromáticas são realizadas através damodulação de duas ou mais cores. O melhorexemplo de escala policromática é o espectro solar.FARINA, 2006, p. 68teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaPropriedade que têm certas combinações de cores de formaracorde, se ajustar uma às outras.Uma cor combina com outra por afinidade, semelhança ouaproximação; ou por contraste dessemelhança, oposição.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaAcromáticaConseguida pela utilização de cores neutras, que perderam tantasaturação que não se aprecia nelas o matiz original.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaMonocromáticaQuando se usam diferentes valores de luminância de umamesma cor.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaPolicromáticateoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaAnáloga (harmonia consonante)Utilização de cores vizinhas no círculo cromático. Costumamcriar interações pouco contrastantes, mas que normalmente sãobem equilibradas.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaAnáloga (harmonia consonante)Utilização de cores vizinhas no círculo cromático. Costumamcriar interações pouco contrastantes, mas que normalmente sãobem equilibradas.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaAnáloga (harmonia consonante)Utilização de cores vizinhas no círculo cromático. Costumamcriar interações pouco contrastantes, mas que normalmente sãobem equilibradas.Contraste ruimContraste ruimteoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar simples (harmonia dissonante)Utilização de duas cores opostas no círculo cromático.Costumam criar interações contrastantes, mas que nem sempresão equilibradas.Bom contrasteBom contrasteteoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar simples (harmonia dissonante)Utilização de duas cores opostas no círculo cromático.Costumam criar interações contrastantes, mas que nem sempresão equilibradas.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar simples (harmonia dissonante)Utilização de duas cores opostas no círculo cromático.Costumam criar interações contrastantes, mas que nem sempresão equilibradas.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar próximaPara combinações mais sutis, escolha as "semicomplementares".teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar próximaPara combinações mais sutis, escolha as "semicomplementares".teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar contíguaMais agradável, em geral, que a harmonia porcomplementaridade simples. É feita por duas cores vizinhas euma terceira oposta no círculo cromático.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar divididaÉ conseguida quando se utiliza uma cor em conjunto com asduas adjacentes à sua complementar no círculo das coresteoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaComplementar triádica (por tríade)Imagina-se um triangulo equilátero sobre o círculo cromático eutiliza as cores sob os vértices.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaHarmonia retangular/quadradaFormada por quatro combinações de cores que formam umquadrado no círculo cromático.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaPor TemperaturaCores de maior (violeta, azuis, verdes) ou menor (vermelho,laranja, amarelo) freqüência no espectro luminoso.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaPor TemperaturaCores de maior (violeta, azuis, verdes) ou menor (vermelho,laranja, amarelo) freqüência no espectro luminoso.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaPor TemperaturaÉ recomendável o uso de branco como "cor de alívio",principalmente se forem utilizadas cores quentes.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaCombinações Cromáticas do teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaCombinações Cromáticas do teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaCombinações Cromáticas do rteoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaCombinações Cromáticas do teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaCombinações Cromáticas do ria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

HarmoniaCombinações Cromáticas do oria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Proporção de GoetheSe uma cor é naturalmente mais luminosa, como o amarelo, aocombinar-se com um tom de natureza mais escura, a proporçãoentre ambas deve ser tal que a área ocupada pela cor maisluminosa seja menor para que haja equilíbrio e harmonia.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Proporção de GoetheSe uma cor é naturalmente mais luminosa, como o amarelo, aocombinar-se com um tom de natureza mais escura, a proporçãoentre ambas deve ser tal que a área ocupada pela cor maisluminosa seja menor para que haja equilíbrio e harmonia.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Proporção de GoetheA proporção entre os pares de complementares pode serdeduzido desta forma, segundo Goethe:amarelo : azul-violeta 3 : 9 1 : 3laranja : azul-ciano 4 : 8 1 : 2vermelho-magenta : verde 6 : 6 1 : 1teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Proporção de GoetheDois exemplos de combinações harmônicas entre três coresocupando áreas proporcionais segundo a regra de Goethe.Amarelo : Vermelho : Azul 3 : 6 : 8 17% , 33%, 50%teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Proporção de Goethe 1818 - 100% 16,6%3 - x18 - 100% 50%9 - x18 - 100% 33,3%6 - xteoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

Referências bibliográficasO universo da cor. Israel Pedrosa, SENAC, 2003.A cor no processo criativo: um estudo sobre Bauhaus e a teoria de Goethe.Lilian Ried Miller Barros , SENAC, 2009.teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann

professor Me. Rafael Hoffmann

Harmonia Propriedade que têm certas combinações de cores de formar acorde, se ajustar uma às outras. Uma cor combina com outra por afinidade, semelhança ou aproximação; ou por contraste dessemelhança, oposição. teoria e prática da forma e da cor : professor Me. Rafael Hoffmann